A Cozinha

O que fazer?


O local de trabalho deve ser limpo e organizado.
Para isso, mantenha o piso, a parede e o teto conservados e sem rachaduras, goteiras, infiltrações, mofos e descascamentos.
Faça a limpeza sempre que necessário e ao final das atividades de trabalho.

Por que fazer?


A sujeira acumulada é ideal para a multiplicação de micróbios.
Portanto, manipular alimentos em um ambiente sujo é uma forma comum de contaminar os alimentos.
Para se ter uma ideia, uma colher de chá de terra pode conter até 1 milhão de bactérias.

O que fazer?


Para impedir a entrada e o abrigo de insetos e outros animais, as janelas devem possuir telas e devem ser retirados os objetos sem utilidade das áreas de trabalho.
Deve haver sempre rede de esgoto ou fossa séptica.
As caixas de gordura e de esgoto devem estar localizadas fora das áreas de preparo e de armazenamento de alimentos.

Por que fazer?


Os insetos e outros animais apresentam micróbios espalhados em todo o corpo.
A área de alimentos é atrativa para esses animais, que podem transmitir micróbios aos alimentos desprotegidos, ou às superfícies que entram em contato com alimentos.
A caixa de gordura é a moradia de muitos insetos.

O que fazer?


O local de trabalho deve ser mantido bem iluminado e ventilado.
As lâmpadas devem estar protegidas contra quebras.

Por que fazer?


Os micróbios patogênicos se multiplicam rapidamente em locais quentes e abafados.
Outra ameaça ao consumidor é a contaminação dos alimentos por matérias físicas prejudiciais à saúde, como fragmentos de vidro, pedaços de metais e pedras.

O que fazer?


As superfícies que entram em contato com os alimentos, como bancadas e mesas, devem ser mantidas em bom estado de conservação, sem rachaduras, trincas e outros defeitos.

Por que fazer?


Esses defeitos favorecem o acúmulo de líquidos e sujeiras e restos de alimentos, 
possibilitando que os micróbios patogênicos se multipliquem rapidamente.
Não se esqueça que essa regra também se aplica às tábuas de corte utilizadas no preparo dos alimentos.

O que fazer?


Nunca guarde os produtos de limpeza junto com os alimentos. Não utilize produtos de limpeza clandestinos.
Os produtos de limpeza regularizados devem conter no rótulo o número de registro no Ministério da Saúde ou a frase: “Produto notificado na Anvisa/MS”.
A limpeza do ambiente é importante para prevenir e controlar baratas, ratos e outras pragas.
Os venenos devem ser aplicados somente quando necessário e sempre por empresa especializada.

Por que fazer?


Os desinfetantes, os detergentes e outros produtos de limpeza contêm substâncias tóxicas que podem contaminar os alimentos.
Segundo o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas – SINITOX – em 2004, 820 pessoas ficaram doentes por consumir alimentos contaminados com substâncias tóxicas.
Mais dados podem ser pesquisados em www.fiocruz.br/sinitox.
O SINITOX mostra, ainda, que em 2004, 3352 pessoas se intoxicaram pelo uso de raticidas, sendo que 35 morreram.

O que fazer?


Os banheiros e vestiários não devem se comunicar diretamente com as áreas de preparo e de armazenamento dos alimentos.
O banheiro deve estar sempre limpo e organizado, com papel higiênico, sabonete, anti-séptico, papel toalha e lixeiras com tampa e pedal.

Por que fazer?


Como as fezes são altamente contaminadas, os banheiros apresentam um grande número de micróbios patogênicos.
Quando vamos ao banheiro e não lavamos as mãos, o número de bactérias entre nossos dedos duplica. O que fazer? Por que fazer?

O que fazer?


Lave bem as mãos depois de usar o banheiro.

Por que fazer?


Pesquisas indicam que a metade das pessoas esquece de lavar as mãos quando sai do banheiro.



Fonte: Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

0 Comentários